Se você é dono de um e-commerce, já devia ter parado para traçar estratégias de inbound marketing visando conquistar mais clientes e lucro para o seu negócio. Mas, se você ainda não sabe o que termo significa, não se preocupe: vamos explicar direitinho o que é e como fazer para se diferenciar na imensidão da internet e atrair visitas para o site.

Utilizar a estratégia de inbound só traz benefícios para uma loja virtual. O internauta chega a você de maneira mais natural, por conta própria, e assim já fica mais disposto a estabelecer um relacionamento. E isso torna mais fácil transformá-lo de um simples visitante no site em um cliente fiel.

Então vamos lá.

Inbound: o que é e como funciona

Antes de definir o que é exatamente o inbound marketing, é preciso esclarecer o outbond: é a velha forma de se comunicar para tentar atrair clientes, através principalmente de propagandas em televisão, jornais, revistas, outdoor, email, etc. De uma maneira geral, o outbound é considerado uma comunicação intrusiva, já que a pessoa não escolhe ler ou ver aquilo, é ‘obrigado’ por estar no meio do que está vendo ou lendo.

Já o inbound marketing é a estratégia de atrair atenção para a sua marca através de um caminho mais natural. Ao gerar conteúdo de interesse do seu público-alvo – seja em blog, redes sociais, ebooks, etc – você tem mais chance de realmente conquistar valor de maneira orgânica perante ele. Ao chegar ao seu website através de um link que acessou pesquisando sobre uma dúvida na internet, por exemplo, a pessoa pode se atrair pelo que você oferece por ser algo que desperta o interesse dela.

Embora o outbound também possa funcionar para atrair novos clientes – como vem funcionando por anos e anos antes do advento da internet – o uso do inbound é uma forma de fazer com que a pessoa chegue até você por conta própria, porque procura aquilo que você oferece. E transformar o visitante em lead é o grande xis da questão: é quando ele, porque quis, oferece informações de contato e passa a estar em seu banco de dados, permitindo a interação entre as partes dali em diante (como ao assinar a sua lista de emails, por exemplo).

O inbound marketing funciona, basicamente, com quatro etapas:

  1. Atrair visitantes
  2. Gerar leads
  3. Vender
  4. Fidelizar.

E vamos ver agora como elas se aplicam para quem quer divulgar um e-commerce.

Dicas de inbound marketing para e-commerce

A primeira etapa é a atração de visitantes. E, para isso, o inbound costuma se relacionar com o marketing de conteúdo.

Gerar valor para o internauta é a melhor maneira de fazê-lo querer conhecer o seu site. Mas, como fazer isso? Artigos no seu blog, vídeos e postagens nas suas redes sociais ajudam bastante a ser encontrado na imensidão da internet. Ao pesquisar algo que é do interesse, a pessoa pode acabar chegando ao que você postou – então pesquise bem quais as dúvidas e desejos do seu público-alvo, para planejar bem sua comunicação baseado naquilo.

Após atrair a pessoa até o seu e-commerce, chega a hora de gerar leads. Afinal, seu objetivo não é apenas ter muitos acessos no site, e sim que esses acessos se tornem clientes. A conversão de visitas em leads pode ser uma etapa mais trabalhosa e que precisa ser bem pensada.

Uma boa ideia é através das landing pages, fazendo o internauta cair direto na página de uma promoção ou produto específicos, ou ainda de materiais ricos, como ebooks e infográficos, por exemplo. Ou ainda oferecer descontos logo que ele chega, mas com a necessidade de preencher um formulário rápido de dados como nome e email. Criar uma newsletter de cupons de desconto e promoções exclusivas é outra possibilidade a se pensar.

Em seguida, com o visitante atraído e transformado em lead, chega a hora de vender. Aí não tem mistério: uma loja virtual responsiva, adequada à experiência do usuário, atrativa, com fluxo de processo de compra intuitivo e simples é fundamental! Além disso, é importante ter boa reputação, oferecer condições interessantes de pagamento, promover descontos na segunda visita (para fidelizar), prezar pela qualidade e garantia dos produtos, entregar sem muita demora… com tudo isso feito, dificilmente a pessoa vai deixar de comprar. O famoso ‘abandono de carrinho’ que acontece com frequência em lojas virtuais costuma se dar justamente porque esses pontos citados não foram cumpridos, ou seja, é quando o lead quando está prestes a comprar, mas se depara com um processo complexo, custos adicionais, dificuldades no pagamento, ou outros problemas inesperados. Aí, foi por água abaixo o seu esforço com inbound marketing.

Por fim, fidelizar o cliente é o objetivo final – seja ele um novo consumidor, alguém que já fez algumas compras com frequência irregular ou mesmo uma pessoa que já tenha ‘abandonado o carrinho’ em outra visita. Com os dados de contato da pessoa, é possível usar o email para oferecer melhores condições na próxima compra ou descontos exclusivos e/ou progressivos para quem compra com frequência.

Nessa última etapa (e também visando a primeira), manter uma rotina de produção de conteúdo de valor em seu blog e redes sociais também é fundamental para seguir no top of mind da sua audiência.

Pense sempre como o consumidor

Seja quais estratégias adotar, o importante é tentar pensar o máximo possível como se fosse o consumidor. O que ele procura, o que faz a diferença na hora de comprar em uma loja ou outra, porque ele desiste da compra na última hora? Coloque-se na mente do seu público-alvo e trabalhe seu planejamento a partir daí. Ter empatia é acertar os pontos-chave que poderão te levar ao aumento de vendas e a maior visibilidade da marca.

***
Agora que você já viu que é possível atrair mais clientela com uma estratégia adequada de inbound marketing, o que falta para implementar e colher os resultados? Mãos à obra!