O pagamento anual do domínio e mensal de hospedagem é uma necessidade de todo mundo que tem um web site no ar. Mas, infelizmente, no “País da Malandragem” esses serviços também passam por golpes e você precisa ficar atento!

Várias pessoas que possuem um site com domínio da terminação “.com.br” vêm sofrendo, desde 2006, um golpe do boleto malicioso. Mas, existem pequenos detalhes, que na maioria das vezes passam despercebidos, que mostram que o boleto de domínio ou de hospedagem é falso e vamos esclarecer nesse post. Confira.

O Serviço de Hospedagem e Registro de Domínio

Antes de falar sobre o golpe do boleto, vamos comentar um pouquinho dos serviços de hospedagem e registro de domínio.

Todo mundo que possui um web site ativo na internet precisa desses dois serviços fundamentais para ele permanecer no ar.

Já falamos sobre as diferenças entre Domínio e Hospedagem nesse outro post, confira clicando aqui.

Assim, são duas contas que é preciso pagar: do Domínio e da Hospedagem. E esses serviços são de empresas diferentes.

1) Domínio

É o Registro.br o único responsável pelas regras e também pela cobrança dos domínios “.com.br”.

O pagamento é ANUAL e custa (em 2018) R$ 40,00 para um domínio. Há também opção de pagar esse registro para dois ou três anos, mas você irá escolher. O boleto é obrigatoriamente emitido no site do Registro.br e tem os seguintes dados:

dados-corretos-registrobr

O NIC.br é o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR e atua junto ao Registro.br.

2) Hospedagem

É a sua empresa de host, ou quem criou seu site e também hospeda, a responsável por essa cobrança.

Há várias empresas no mercado que oferecem hospedagem simples, como a LocaWeb por exemplo, mas também há agências que além de hospedar faz o gerenciamento técnico, manutenção de segurança e atualizações dos web sites – como a Cronomídia.

O valor da hospedagem é variável e depende de cada empresa, e o valor é pago para essas empresas em geral mensalmente (ou trimestral, semestralmente dependendo do tipo de contratação). É o seu gestor do site que irá lhe enviar boletos de cobrança.

No caso da Cronomídia, cobramos sempre via e-mail (como o e-mail abaixo) ou enviamos um link para geração do boleto, sempre pelos canais que nossos clientes têm maior comunicação!

email-cobranca-cronomidia

E como acontece o golpe do boleto de hospedagem e domínio?

Após um tempo do registro do domínio e do site no ar, o cliente recebe por e-mail ou via Correios um boleto muito similar ao verdadeiro. As informações sobre o web site e sobre a empresa contratante (nome, CNPJ, endereço) são reais, ou seja, se você tem um site receberá um boleto com seus dados verdadeiros.

Porém, a empresa que enviou o boleto não é a que você contratou, nem é o Registro.br. E o valor do boleto, em geral, é superior ao contratado por você, sendo que alguns até oferecem um “desconto tentador” no valor anual para quem paga antecipado.

Na descrição dos serviços, geralmente, aparece “registro de domínio e hospedagem de web site”.

Sendo muito similar, muitos donos de sites que registram sozinhos e hospedam pela primeira vez, não conhecendo o boleto verdadeiro, acabam pagando o valor que não é real para uma empresa falsa.

O documento é bem semelhante ao que o Registro.br emite, de fato, mas são pequenos detalhes que farão você perceber o crime. Veja abaixo um dos boletos falsos (borramos os dados da empresa que enviou):

boleto-falso-registro-hospedagem-dominio

O Registro.br já emitiu alertas (veja aqui). Mas, infelizmente não há como bloquear esse tipo de ação, pois o envio do boleto é regular, a cobrança que é falsa!

Então, observe os detalhes e evite o pagamento errado

Por mais perfeito que o falso boleto seja, alguns detalhes denunciam o crime. Você pode ficar atento e evitar problemas. Destacamos alguns:

  • Em vez de Registro.br, outras empresas são destacadas como emissoras do boleto. As mais comuns são: “RegistroBrasil.com”, “Host.inf.br” e “Registrabr.com”, “Nicregistro.com” ou com as variações do Registro.br. A grafia do Registro.br com o “br” em minúsculo e com ponto é a forma correta do nome do órgão. Os falsários se apresentam como Registro BR, REGISTRO BR, Registro.com.br, Registro.Br, entre outros nomes;
  • No boleto falso a descrição dos serviços é para “manutenção”, enquanto o Registro.br emite boletos com a descrição de “Domínio”.
  • Fique atento também à data de vencimento e aos serviços contratados junto à empresa de host e manutenção do site. Em geral os boletos falsos têm datas aleatórias;
  • Emissão de boleto pelos Correios. O Registro.br (e a Cronomídia também) só realiza cobrança a partir do e-mail cadastrado;
  • Alguns boletos vêm com a informação que o pagamento é facultativo. Pagamento opcional não é uma opção válida para o Registro.br nem para as empresas de hospedagem. Os valores cobrados são uma obrigatoriedade para seu site se manter no ar;
  • O valor do seu boleto também pode ser diferente do contratado. Em alguns boletos falsos é possível observar na descrição que essa é uma oferta com descontos especiais. O Registro.br sempre informa que os valores estão detalhados no site e você pode consultar neste link.

Se você recebeu uma carta ou um e-mail com essas características, vale informar o Registro.br a origem e fazer um boletim de ocorrência, bem como avisar seu gestor de site.

Como denunciar o golpe

O primeiro passo, como citamos anteriormente, é comunicar ao Registro.br que recebeu a notificação de um boleto falso. Esse contato pode ser feito de cobrança: pagamento@registro.br ou de procedimentos administrativos: doc@registro.br. É possível também ligar para a central de atendimento e comunicar o golpe. O Registro.br atende pelo +55 (11) 5509-3500.

Depois procure uma delegacia que atenda crimes virtuais e esteja próximo da sua casa. Guarde também toda a documentação e a cobrança falsa.

Sempre que tiver dúvidas, pergunte ao gestor do seu site, ele e sua equipe são capacitados para evitar quaisquer problemas como esse.